Neurologia

Cefaleia secundária: sinais de alerta


A cefaleia é uma das queixas mais comuns no consultório do neurologista e nos serviços de pronto atendimento.

A prevalência da cefaleia ao longo da vida é bastante elevada e cerca de 70 % das pessoas vão apresentar pelo menos uma crise ao ano.

As cefaleias podem ser classificadas em primárias e secundárias.

As cefaleias secundárias estão relacionadas com uma doença neurológicas ou sistêmica (ex: meningite, tumor cerebral, dengue, hemorragia cerebral).

A causa da cefaleia secundária deverá ser investigada para ser instituído o tratamento específico.

Os principais sinais de alerta para uma cefaleia secundária são: presença de déficits neurológicos focais, crise de dor súbita ou primeira cefaleia da vida, mudança no padrão da dor, cefaleia progressiva ou refratária aos analgésicos e presença de sinais sistêmicos como febre, rigidez de nuca e manchas pelo corpo.

Na suspeita de uma cefaleia secundária alguns exames laboratoriais e de imagem podem ser necessários.

Este texto é meramente informativo e não substitui uma consulta médica e nem tem como objetivo o autodiagnóstico.

Dr Camilo Azeredo CRMMG 38950 RQE 33175

Assuntos relacionados
Arquivo

Compartilhe